Seja Feliz em Seus Relacionamentos

SÉRIE DE ARTIGOS “FELICIDADE Um jeito de viver”

Será que as pessoas com as quais nos relacionamos podem afetar nossa felicidade? Atualmente, muitas pessoas, por estarem tão focadas em resultados no contexto profissional, se esquecem da qualidade dos relacionamentos. Ninguém alcança sucesso sozinho, para isso é preciso saber se relacionar positivamente com as pessoas ao nosso redor, mas também devemos conviver com pessoas que acrescentam coisas boas em nossas vidas.

Um estudo realizado pela Harvard Medical School revelou que as pessoas que nos rodeiam influenciam nosso estado de espírito. Se uma pessoa de seu convívio fica feliz, a chance de você ficar mais contente, só por conviver com ela, é de 60%. Como se fosse um efeito dominó, a felicidade contagia.

É claro que sempre é você quem permite se alguém vai te influenciar ou não. A escolha sempre está em suas mãos. Um dos principais motivos que acabam gerando relacionamentos infelizes é a expectativa. Ou seja, muitas vezes criamos expectativas distorcidas em relação às pessoas com as quais convivemos e depois nos frustramos porque a expectativa não foi atendida. Esperamos demais dos outros, sem nos colocarmos no lugar da outra pessoa para entender como ele enxerga a vida.

Para agregar felicidade em suas relações faça a sua parte:

– Aceite as pessoas como elas são e respeite o tempo de cada um. Isso vai contribuir para uma boa convivência.

– Compreenda que por trás de cada comportamento existe uma intenção, então, mesmo que você não concorde com a atitude de alguém, ao invés de culpar, julgar, ofender, criticar ou agir impulsivamente, respeite as diferenças e as intenções.

– Cultive o bom humor, sem esperar algo em troca;

– Encontre a melhor forma de comunicação para se relacionar de forma construtiva com as pessoas ao seu redor;

– Não economize afeto. Tem gente que guarda afeto esperando que as outras pessoas deem afeto. Afeto aumenta quando é distribuído, quando é trocado.

Lembre-se que felicidade nos relacionamentos também se conquista.
Até o próximo artigo da série “felicidade, um jeito de viver”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


* Preencha o código da imagem.